sábado, 23 de maio de 2009

Tá na palma da mão!

Sabe aquelas lembranças super agradáveis que te dão vontade de voltar no tempo? A primeira pedalada de bicicleta que te fazia pensar em viajar por todo o mundo. O abraço apertado de quem já não está com você. As brincadeiras de criança que você levava super a sério. Seu primeiro vídeo game, naquela “versão Atari” (lembro da quase supermariolatria do Nintendo 64!). Sua formatura do jardim de infância que te fazia sentir um formando de medicina, diante de tantos flashes. Pois bem... Inúmeras são as boas lembranças, não é verdade?

Hoje, a lembrança que mais bateu à porta de minha memória foi a dedicação de mamãe em se mostrar presente sempre (até mesmo quando ela não estava fisicamente próxima de mim). Sei que muitos dirão isso, mas a minha mãe é a melhor mãe do mundo! Engraçada, charmosa, expert em bolo de chocolate, pequenina, sábia, conselheira... Qualidades de montão! Sim, papai também é gente boa. Um dia, dedico um post ao meu velho...

De todas as lembranças que tenho da minha mãe, a que mais me encanta se refere a sua sensibilidade. Quando, por algum motivo, ela não conseguia me acordar com seu sorriso e saudação de bom dia, deixava a marca de seu beijo na minha mão. Ah! Você sabe, né? Nos anos 80/início dos 90, o batom era um bom carimbo... Ou você não assistia ao Xou da Xuxa? Carinhosa e sabiamente, minha mãe soube usar deste carimbo muito bem pra me dizer: “Estive aqui e te beijei. Não se preocupe. Mamãe já volta.” Assim, te pergunto: tem algo mais pessoal e próximo da vista que as mãos? Não é à toa que muita gente, na falta de um bloco de notas, agenda ou simples folha de papel, escreve na(s) mão(s).

Curiosamente, relacionei os cravos que feriram as mãos de Cristo na cruz do madeiro como marcas/carimbos de seu amor por mim. Quando abri meu coração a Cristo, confessando a Ele o meu pecado, me tornei Seu filho. E sabe o que Ele fez? Gravou o meu nome em Suas mãos. Tem como Ele me esquecer? De forma alguma! Tá na palma da mão! Aleluia! Graças a Deus!

Haverá mãe que possa esquecer seu bebê que ainda mama e não ter compaixão do filho que gerou? Embora ela possa esquecê-lo, eu não me esquecerei de você! Veja, eu gravei você nas palmas das minhas mãos; seus muros estão sempre diante de mim.” (Isaías 49:15-16)

6 comentários:

Angie Abdon disse...

õõõo~, mais que foffinho!!
adorei, adorei, adorei!

Te foffinho... o alexandle acordava com o bejinho da mamãe na mão... rsrs

e ainda relacionar isto ao amor de Cristo???

õõõõ... mt mt mt foffo!

rsrs No ultimo dia das mães meu pastor falara justo sobre isto, o amor de Deus é amor de Pai, e de mãe. Não há correpondência mais próxima que esta!
Falar da Cruz junto a isto... nossa... como se alegra o meu coração!!

Jesus é maravilhoso!
Obrigada, Senhor, por tão perfeito amor...

Alexandre de Sá disse...

:)

"Jesus provou o seu amor
No calvário isso aconteceu
A sua vida entregou na cruz
A fim desse amor revelar."
(Jesus Provou - Grupo Elo)

Obrigado pelo comentário, Angie!

Érico disse...

rsrs...as marcas dos beijos se tornaram sementes para o "post de homenagem a mamãe"...

e isso me fez lembrar agora de uma letra de um louvor...é assim:

Marca de Cristo - CEIZS

Composição: Marco Antonio, Ana e Edson Feitosa

Nenhum só plano Teu, Senhor
Deixará de se cumprir
O que Tua palavra diz
A respeito de mim,
Jamais irá cair!

Toda a criação espera
Ver Tua glória em nós brilhar
Nisto eu empenho a minha vida
Nenhuma pedra vai clamar em meu lugar

Eu tenho a marca de Cristo em mim
Em meu coração está escrito Seu nome
Seguir os Seus passos é o desejo meu
E correspondendo ao chamado de Deus

Eu tenho a marca de Cristo em mim
Prossigo vencendo como Ele venceu
Persigo o destino escrito pra mim
De herdar o Seu reino

Andando em vitória
E correspondendo ao chamado de Deus
Na minha fraqueza me fortaleci
Na tua presença, Senhor
Na tua palavra encontro poder
Pra ser mais que vencedor.

Aleluia! Somos Marcados p/ marcar! heheh..

Abçs,
Érico

Ps:. Vasco 3 x 0 Timeco

Alexandre de Sá disse...

Ótima canção, Érico!

Só acho que vc marca bobeira, torcendo para o Vasco... Mas, tudo bem!

A caminhada solitária disse...

Amor de Deus é amor de pai e de mãe...

Vai tentar entender uma parada dessa...

Alexandre de Sá disse...

João 3:16