quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Igreja evangélica tupiniquim: fé de uns fede um pouco…

fedor Quero blogar um pouco sobre Igreja e eleição. Adianto que este não será um post sobre calvinismo, ok? Tenho recebido inúmeros recados por email, orkut e twitter sobre as Eleições 2010. Antes de tudo (ou mais nada), considero interessante a participação do pessoal no ciberespaço, através da indicação de candidatos de sua confiança. Isso é democracia! (ou, pelo menos, parte dela) No entanto, o que me deixa… o que me deixa… o que me deixa boquiaberto é a enxurrada de mensagens sem pé nem cabeça sobre algo que foi dito por um ex-bruxo ou determinado líder religioso acerca do futuro de nossa politica tupiniquim. Confuso? A menos que você tenha passado os últimos dias (sem o sentido escatológico, necessariamente) em Marte, sabe muito bem do que estou falando. Há uma verdadeira satanização midiático-fundamentalista ao partido dos trabalhadores, o PT.

Recapitulando… Tudo começou com um vídeo do pastor Piragine claramente contra o PT, bombando na net. Depois, foi a vez de relembrarmos da denúncia de Daniel Mastral, um ex-bruxo, sobre a possível associação de Michel Temer (vice da Dilma, candidata à presidência pelo PT) ao satanismo… Pra piorar a conspiração e deixá-la com cara de estórias-de-terror-ao-redor-da-fogueira, a Dilma já está quase morta, em decorrência de seu diagnóstico de câncer. Daí, em caso de morte do presidente, é o vice quem assume. Ele mesmo! O Temer. Elementar, meu caro Watson! Poderíamos discutir o passado “guerrilheiro” da candidata do Lula, embora o Serra também tenha participado da luta armada. Mas, cada um faz a leitura de guerrilheir@ como quer: mocinh@ ou bandid@, na Ditadura Militar. Também poderíamos discutir se o Temer tem pacto ou não com o demo… Enfim, não falarei sobre os Illuminates, loura do banheiro, mula sem cabeça… Não! O propósito deste post é dizer o que penso de toda essa satanização do PT.

Pensei em deixar pra lá... Ficar militando por essas coisas cansa... Sei do risco que corro de ouvir/ler que estou sendo o "do contra", o "apóstata", o "polêmico", o "liberal", “o que brinca com coisa séria”... Vamos lá! Sou cristão, evangélico, batista (mesma denominação do Piragine), calvinista, flamenguista, sempre Embaixador do Rei (uhul!)… Enfim, moçada, falo com amor e, nas palavras de Gramsci, me posiciono como um intelectual orgânico (um papo sobre evangélicos por quem é evangélico).

Creio que a razão pode caminhar de mãos dadas com a fé, numa boa! Às vezes, me sinto como se estivesse nos anos 60/70, quando a parte conservadora da igreja dizia que os comunistas eram comedores de criancinha (um terrorismo de discurso que beirava o ridículo). Lembro de uma época que nos preocupávamos em descobrir mensagens subliminares nos discos de vinil... Pelo menos, era divertido! Pra quem não sabe, a Aliança de Batistas do Brasil resolveu se manifestar a respeito da "iniquidade institucionalizada" combatida pelo Piragine... Acho que nunca tive tanto orgulho por ser batista! =)

http://www.novosdialogos.com/artigo.asp?id=272

Outro artigo muito bom é do José Barboza Junior (Crer e pensar), outro batista que me orgulha... Leitura recomendadíssima!!!

http://www.crerepensar.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=192&Itemid=26

Não busco demonizar o Piragine... Longe disso! De certa forma, acho que o ocorrido até "contribui" para que retiremos nosso olhar pulpitocêntrico (infalibilidade papal é catolicismo medieval...) e enxerguemos o evangelho sem uso do pânico (beirando o fundamentalismo). Pois bem! Eu apresento a vocês um contraponto. Destaco que não conheço pessoalmente o Piragine, mas acredito que seja um homem de Deus. Apenas acho que viajou na batatinha... E como! Pior do que isso: o vídeo foi aplaudido por muitos crentes (talvez, pior ainda, foi assistido por não evangélicos...). #vergonhaalheia

Quanto à discussão das uniões homoafetivas, infelizmente, mais uma vez, a IGREJA não soube se posicionar. No lugar de colocar em prática o discurso "Jesus ama o pecador", a chamada bancada evangélica e alguns telepastores preferiram ficar gritando (inclusive em alguns programas de TV não-evangélicos) contra os homossexuais. Dessa forma, é muito óbvio ser perseguido e bancar o mártir, não acham? (o que deve virar um círculo vicioso, pois ser perseguido, para eles, deve ser "sinal" de estar no caminho certo). Deveríamos ganhar os homossexuais pelo amor (o que não exclui o "vai e não peques mais"), no lugar desse pânico todo. De um lado, os gays nos odeiam e nós os afastamos da Igreja... Tá, Alexandre! Mas se o Michel Temer for mesmo um satanista? E se a PLC122/2006 for aprovada? Eu só sei de uma coisa, caros leitores:

Que sejamos sal e luz! E que amemos os homossexuais! O que realmente nos amedronta? Antes de responder, deixe-me declarar o seguinte: Que Deus nos livre de um Estado xiita-evangélico! #prontofalei

E andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave. (Efésios 5:2)

Com amor,

Alexandre: um jovem que votará em Marina Silva, mas não faz terrorismo contra o PT. Para isso, existe a Regina Duarte... :P


7 comentários:

Sandro D. disse...

Graça e paz, sempre!

Passei por aqui para conhecer seu blog.
Estou procurando bons blogs para compartilhar.

Já estou te seguindo.

Ficaria muito feliz se puder me visitar.
Se quiser me seguir também será um prazer para mim.

Abraço em Cristo,

Sandro
http://oreinoemnos.blogspot.com/
Te espero lá.

Alexandra disse...

Olá primo, vim aqui em seu blog para ler sobre suas idéias, posso lhe dizer que de certa forma gostei de seu blog, mas não concordo com alguns de seus posicionamentos em relação a eleição, temos de amar sim os pecadores, principalmente por sermos pecadores, não há "santo" nesta Terra, todos nós vivemos pela misericórdia do Pai,mas sei também que não devemos aceitar o pecado, por isto todos os dias temos de renunciar as nossas vontades, "morrer" para a carne, e viver para Deus, mas no momento em que aceitamos e concordamos com o pecado, nos tornando coadjuvantes com o erro, pois se o Presidente Lula apoia a PNDH3, onde há vários pontos ao qual não devemos compactuar- como aborto, relações homossexuais,...-pontos ao qual sua então candidata Dilma também é a favor (e o que ela também me demonstra ser uma mulher não confiável, por agora querer negar aquilo que está no PNDH3 e assinado pelo Presidente Lula). O que me deixa irada mesmo é esta visão de direitos humanos, onde um ser dentro do ventre de sua "mãe" não possui o direito a vida, onde uma pessoa tem de aceitar uma união entre pessoas do mesmo sexo sem se importar com sua crença, onde não temos o direito de levar-mos o amor de Deus para as outras vidas através do evangelismo,o mais fácil é aceitarmos, ou será que o certo é votarmos na Dilma e depois orarmos "Ah Senhor toque no coração de nossos políticos", é este o posicionamento que temos de ter?
E quanto a ser perseguido...Somos o sal da Terra e luz do mundo, é impossível haver luz e escuridão no mesmo lugar,não podemos de forma alguma pregar um evangelho mentiroso, temos de pregar a verdade, e é por pregarmos a verdade que somos perseguidos, é por irmos contra o pecado que somos perseguidos, pois se uma semente não morrer não terá como nascer uma árvore para que assim venham os frutos, por isto eu torno a digitar, não devemos aceitar o pecado, mas sim o pecador, que busca a cada dia limpar suas veste, tendo-as alvas como a neve, para que quando o Noivo chegar encontre sua igreja pura e adornada, e não uma igreja que para ser aceita por este mundo, vai contra o evangelho do Senhor, pois devemos amar os pecadores mas temos também de dizer o que o evangelho de Cristo diz sobre os pecados ao qual estas estão cometendo, e quero também dizer sobre o pastor da igreja batista que o vídeo correu no youtube, uma determinada parte que me chamou bastante atenção, onde um travesti dizia que a biblia não é um livro sagrado...será que é com isto que devemos concordar e apoiar?
Temos na biblia vários exemplos onde quiseram impor atitudes que iam contra a vontade de Deus e mesmo assim os servos fiéis ao Senhor, não abaixaram a cabeça para aceitar, mas permaneceram fiéis a palavrea de Deus.
Leiamos mais o evangelho do Senhor, foquemos nossos olhos no alvo que é Cristo, busquemos mais por Ele, ao invés de irmos contra a sua palavra e sua vontade, pois para seguirmos a Cristo temos de deixar nossas vontades, morrermos para nós mesmo e vivermos para Deus, segundo o Seu querer...Deus é amor, mais também é justiça e fogo consumidor, que abomina o pecado.
beijos
sua prima
Alexandra

p.s.: #prontofalei

Alexandre de Sá disse...

Obrigado pelo comentário, Alexandra!
Vamos por partes...

Quando escrevi este post, não buscava fazer campanha pró-Dilma... Minha candidata era a Marina. Mas, achei muito bizarro o pânico promovido por religiosos sobre o PT (iniciado com o vídeo do Piragine).

Terminei o texto considerando a possibilidade desses devaneios serem verdadeiros: o vice da Dilma ser satanista e a PLC 122/2006 ser aprovada. Minha resposta a isso foi simples: "Que sejamos sal e luz! E que amemos os homossexuais!"

Sobre o tal projeto, escrevi melhor o que penso neste post [http://migre.me/1wVY4]. Acredito que se trata de um projeto que ainda precisa ser discutido, e não apenas ser contra ou a favor dele.

Já li a PLC 122/2006. Sinceramente, não vi razão pra tanta discordância por parte de alguns setores da igreja.

Quanto ao video do Piragine que demonstra em determinado momento um travesti dizendo que a bíblia não é um livro sagrado... não me surpreende. Se o travesti considerasse a bíblia um livro sagrado, não seria travesti...

Não podemos agir como se todos fossem crentes em Jesus. Vejo que estamos perdendo uma ÓTIMA chance de amarmos os homossexuais. Não falo de interesses, oportunismos... Falo de colocarmos em prática o discurso: Deus ama a todos. Sim! Deus é justiça e fará justiça se não respeitarmos os homossexuais.

Aqui no Rio, Silas Malafaia espalhou outdoor com a seguinte mensagem: Em favor da família e preservação da espécie humana. Deus fez macho e fêmea. (Gênesis 1:27)

[http://migre.me/1wWSC]

Preciso dizer que encontrei alguns desses outdoor pixados? Eu discordo desse posicionamento do Malafaia, Alexandra. Isso só gera ódio e raiva dos dois lados: os homossexuais consideram isso uma atitude homofóbica e os "evangélicos" acham que estão sendo perseguidos pela pixação...

Que Deus nos dê sabedoria!

Volte mais vezes!

Beijão, prima!

Angélica Abdon disse...

... é perigoso, Alexandre. Não se pode esperar de tantas pessoas diferentes, tantas organizacoes e denominacoes e religioes diferentes uma reacao harmonica ou no mínimo parecida. Me refiro a aceitacao dos homossexuais. O que em sua fala traz uma simplicidade que nao revela o quanto é complexa a liebralidade, os efeitos que virão a partir de.
Utopia demais, se me permitir dizer, utopia demais...

Alexandre de Sá disse...

Oi, Angélica!

Obrigado pelo comentário!

O trocadilho utilizado no título é proposital, Angélica. Não acho que estamos diante de uma questão de fé. Trata-se de poder (e dos mais podres poderes: fundamentalismo religioso). É discurso religioso panfletário de cima pra baixo; pior, através do "pânico", caso determinad@ candidat@ seja eleit@.

Mas, indo direto ao seu comentário que diz se referir à questão da igreja aos homossexuais, repito: nós, cristãos, estamos perdendo uma ótima chance de amarmos os homossexuais. Podemos e devemos nos posicionar contra a prática (isso não é homofobia e qualquer homossexual sensato compreende o posicionamento cristão).

Apenas uma questão de coerência. Não acho a questão simples. Pelo contrário: o que me preocupa é o "não" insistente de algumas lideranças evangélicas à PLC 122/2006, no lugar de discutí-la. Insistimos em bancar a mala sem alça... Os homossexuais nos acham uns chatonildos e nós os consideramos os pervertidos... Dessa forma, ninguém vai se entender nunca!

CATARINA disse...

Alê: é com muita alegria que leio suas publicações. Você cresceu mesmo!! ( Palavra de tia). Bom saber que o evangelho tem pacto direto com a liberdade de expressão e não com as posturas fundamentalistas e inflamadas de gente que usa esse momento pra se promover. Verdade é que o momento político pouco favorece aos que sonham com uma nação equilibrada e independente, rica em soluções e saudável aos filhos das classes menos favorecidas desse chão, mas tem insanidade demais nesse discurso adotado por alguns de nosso meio. Há mesmo o desfoque da visão humanista e criativa de Jesus, no que se refere ao amor indiscriminado e salvador!
Parabéns pela lucidez... é bom saber que a igreja produz frutos saudáveis como você. Grd bj

Alexandre de Sá disse...

Obrigado pelo comentário, tia Catarina!

De um tempo pra cá, tenho buscado uma espiritualidade mais terráquea... E por que não dizer "mundana", não é mesmo? Nos distanciamos das pessoas porque somos "santos", mas nos esquecemos (nos esquecemos?) que Jesus andava com os "impuros" de sua época e dava dignidade a eles.

Evitamos a "roda dos escarnecedores" e desprezamos o "próximo", enquanto o "bom samaritano" compreende muito bem quem é o seu próximo!

... é por aí!

Volte mais vezes!

Beijão!