sábado, 26 de setembro de 2009

A sociedade do espetáculo

I

A separação consumada

E sem dúvida o nosso tempo... prefere a imagem à coisa, à cópia ao original, a representação à realidade, a aparência ao ser... Ele considera que a ilusão é sagrada, e a verdade é profana. E mais: a seus olhos o sagrado aumenta à medida que a verdade decresce e a ilusão cresce, a tal ponto que, para ele, o cúmulo da ilusão fica sendo o cúmulo do sagrado.

Feuerbach (Prefácio da segunda edição de A essência do cristianismo)

3 comentários:

Érico disse...

Fala ae Sucesso,

é...esta Bíblia está cara hein! 900 reais! heehe...a minha Sheed custou 80 ali no centro!

Abçs,

Érico

Obs: QGM das barcas tá bombando!

Angie Abdon disse...

http://marcioduran.blogspot.com/2009/08/o-verdadeiro-valor-da-biblia-do-silas.html

Acho que vais se interessar nesse link... rsrs

Só Cristo na causa...

Será que as indulgências eram mais baratas?

Alexandre de Sá disse...

pois é...

vlew pelo link, angie!

coincidência? sei não...