quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Luxo e luxúria...

Dia desses, já de madrugada, zapeando a TV, deparei-me com uma programação um tanto quanto “inadequada”. Sem querer enrolar os leitores, vou logo avisando que foi uma safadeza só! Eu pensei até em trocar de canal ou desligar a TV, mas quis saber até onde iria parar. Confesso que meus olhos não se desviaram da tela, enquanto as cenas da programação insistiam em propagar (propagandear?) todo aquele sonho de consumo: carros esportivos.

De forma proposital, fiz muita gente pensar num conteúdo leviano. Eu sei e assumo que foi essa minha intenção. Aliás, por incrível que possa parecer, o uso de carros esportivos naquele programa televisivo, foi uma verdadeira “apelação”. De forma explícita e marqueteira, percebi que houve intensa “safadeza” por parte do programa. Relacionar os luxuosos carros a um sonho que pode ser realizado pelo telespectador, desde que “tenha fé”, é uma sacanagem! Desculpe a expressão, mas isso é o que penso.

“Qual é o tamanho do seu sonho?” – foi assim que o apresentador interrompeu a mostra da carreata para milionários, sugerindo que a possibilidade para se obter um dos carros apresentados depende tão somente do “tamanho” do “sonho” do telespectador... Sacanagem, ou pior, luxúria! De acordo com a enciclopédia livre, Wikipédia, a luxúria é o desejo passional e egoísta por todo o prazer sensual e material.

Prostituição é outro nome para “desejo passional e egoísta”. Logo, a definição do pecado da luxúria envolve a prática da prostituição: relacionamento por interesse. Parafraseando Tiago, relacionamento que envolve a amizade com o mundo diz respeito a um comportamento adúltero. Dessa forma, constato que a relação homem-divino tem se prostituído. Faz até sentido aquele tipo de programação ter ocorrido de madrugada: há prostituição. Sim, porque existem cenas “inadequadas” e explicitamente apelativas. A Univer$al está de sacanagem e, como tem sido noticiado, a Rede Globo vai investir sua denúncia em cima disso! A guerra entre as duas emissoras renderia um outro post. Aqui, registro minha reflexão entorno de uma espiritualidade pura. Oro pra que minha espiritualidade não se prostitua. Porque da mesma forma que uma esposa que trai seu marido é chamada de mulher de prostituição, o povo que se desvia de Deus é chamado de prostituto. Ah, sim! Desliguei a TV imediatamente, por causa do horário...

"Contudo, ela ia se tornando cada vez mais promiscua à medida que se recordava dos dias de sua juventude, quando era prostituta no Egito." (Ezequiel 23:19)

4 comentários:

Érico disse...

Fala ae Sucesso,

mais pura verdade esta sua meditação...hj tem ocorrido muito relacionamento com Deus por interesse...e isso tb gera uma dificuldade p/ pessoas recém-convertidas ao Evangelho a entenderem o relacionamento com Deus normal...

Abç,
Érico

Obs: Não só a TV mas tb o computador...hehehe

Alexandre de Sá disse...

Abraço, Érico!

Danilo Fernandes disse...

Alexandre! Mandou bem. Faz uma visita no meu blog e me diz se posso repostar este texto lá.

Acho que estamos numa sintonia parecida.

O Genizah que horas é pirado e engraçado, horas é exaltado e sério, mas é super do bem e tem como regra levar o Evangelho da Liberdade Verdadeira e a Santa Subversão de Jesus ao mundo egocêntrico e perdido nos seus valores! E, ainda dando tempo, aproveito para tirar uma onda com este pessoal que anda explorando a fé das pessoas e ainda dizendo que são cristãos... Ops!

Por minha vez, já me tornei seu seguidor.

Abraços em Cristo e Paz!

Danilo

http://www.genizahvirtual.com/

Angie Abdon disse...

Verdade, há muito materialismo! Deus é o distribuidor oficial de bençãos particulares.

Não há sonhos nossos, mas nós nos encaixamos nos sonhos de Deus... o plano dEle é imenso e visa o bem da humanidade, da comunidade, dos Filhos que têm.

Pensar que é em função dos nossos sonhos e desejos que existimos é ficar igual ao menino em frente a TV do outro dia.

Encaixar-nos na vontade soberana descobrindo que de fato PODEMOS fazer é nossa missão.

bJÃO,
saudadinhas de vcs, garotos!